Principais dúvidas sobre o desenvolvimento visual dos bebês | Oftalmo Centro

Style Sampler

Layout Style

Patterns for Boxed Mode

Backgrounds for Boxed Mode

All fields are required.

Close Appointment form

Principais dúvidas sobre o desenvolvimento visual dos bebês

Principais dúvidas sobre o desenvolvimento visual dos bebês

A oftalmopediatria consiste na área da oftalmologia com foco na saúde dos olhos das crianças. No Brasil, a Oftalmologia expressa sua preocupação com a saúde ocular das crianças participando de campanhas que visam à detecção, tratamento e prevenção de doenças relacionadas à visão. Junto ao governo federal, às Secretarias de Saúde estaduais e municipais e clubes de serviço, oftalmologistas se mobilizam para prestar atendimento em várias regiões do país que apresentam indicadores significativos de problemas com a visão. Consultas, exames, cirurgias e até óculos são oferecidos ao público participante.

A realização de campanhas é feita em situações pontuais, como a diminuição da fila para cirurgias, além da triagem para identificação de problemas preexistentes e até a conscientização. Essas iniciativas têm o intuito de aproximar o público leigo dos problemas que podem ocorrer com nossa visão, despertando interesse e diminuindo as dúvidas sobre o assunto.

Após o nascimento, é necessário que o bebê faça o teste do olhinho em busca de alterações no reflexo pupilar associadas a algumas doenças oculares. Esse teste pode ser realizado pelo médico generalista ou pelo pediatra, mas caso alguma alteração seja encontrada, é importante que a criança passe por uma avaliação oftalmológica completa. Da mesma forma, outras alterações oculares como o estrabismo e os erros de refração também necessitam de um acompanhamento regular com o especialista. Assim, a qualquer sinal de alguma doença ocular, a consulta com o oftalmopediatra é essencial.

Muitas alterações podem ser diagnosticadas apenas com a observação do comportamento da criança. Os bebês, por exemplo, devem ser capazes de identificar e pegar um objeto, acompanhar com o olhar a movimentação de pessoas a seu redor e reagir a mudanças na iluminação do ambiente. Por volta de 1 ou 2 anos de idade, já dá para notar como a criança anda, se ela tem problemas ao passar por objetos, como tropeços, ou consegue desviar normalmente. A partir dos 4 anos de idade, a criança já poderá ler letras e números e realizar um teste de visão mais tradicional, descrevendo imagens e identificando cores.

As doenças oculares em crianças costumam ser tratáveis quando identificadas cedo, mas se os pais demoram a perceber as alterações oculares e a levar a criança ao médico, o caso pode atrapalhar o rendimento escolar, prejudicar a vida social da criança e até evoluir para a cegueira.

Um dos testes mais importantes, como já citado anteriormente, é o teste do olhinho. Este consiste no teste feito para ajudar a prevenir e diagnosticar doenças relacionadas com a saúde ocular, como a catarata congênita, o glaucoma, infecções, cegueira, retinoblastoma e outros quadros clínicos que podem ser desenvolvidos ainda na infância. Em muitas crianças, essas doenças só são diagnosticadas em uma idade muito avançada, situação que dificulta o tratamento de qualquer um desses quadros clínicos, resultando em graves problemas de visão. A intenção do teste do olhinho é detectar precocemente os problemas para poder, quando necessário, começar o tratamento imediatamente. O teste não é obrigatório, e por isso, muitos pais por vezes deixam de fazê-lo em seus filhos. Porém é a maneira mais eficaz de diagnosticar algum problema ou até evitar problemas futuros em uma idade que a criança ainda não consegue expressar que tem dificuldades de enxergar algo. Recomenda-se a realização do teste do olhinho logo após o nascimento do bebê por um oftalmologista ou um pediatra. O teste do olhinho não dói e é muito rápido e simples de ser realizado. Sua duração é de, no máximo, três minutos, e é necessário somente um oftalmoscópio para a realização do teste

 

  • Compartilhar

About the author

Administrador