Cirurgia Refrativa

Cirurgia refrativa é uma subespecialidade da oftalmologia que trata das opções cirúrgicas ou qualquer tipo de cirurgia ocular feita com o objetivo de melhorar o estado refracional do olho, ou seja, corrigir miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia, com o intuito de reduzir a dependência aos óculos.

A primeira técnica cirúrgica consagrada para modificar a curvatura corneana, e, portanto, corrigir a miopia, foi através da realização de várias incisões com um diamante altamente preciso, denominada de ceratotomia radial.

Esta técnica foi posteriormente substituída pela cirurgia com laser (excimer laser e laser de femto-segundo), pois o laser oferece uma precisão e estabilidade de resultados bem maior, com risco muito baixo de complicações.

Para graus mais elevados, especialmente acima de 10 graus de miopia e acima de 4 graus de hipermetropia, existem outros procedimentos cirúrgicos mais eficazes, como por exemplo a introdução de uma lente intra-ocular de Artisan, técnica utilizada na Holanda há mais de 25 anos, com resultados exelentes. Esta também já é uma cirurgia realizada de rotina em nosso meio, sob anestesia local e em regime ambulatorial (sem necessidade de internação hospitalar). Esta é uma cirurgia que oferece também um alto índice de segurança, entretanto o paciente deverá ser submetido a um cuidadoso e completo exame oftalmológico prévio. Em muitos casos de alta miopia são necessárias aplicações de laser de argônio na periferia da retina como um preparo ao implante da lente intra-ocular. Nestes graus elevados de miopia e hipermetropia, o implante da lente intra-ocular costuma reduzir a maior parte do grau, podendo o grau residual ser ainda diminuído com uma cirurgia complementar com Excimer laser, como comentado anteriormente.

Em algumas situações, o implante de uma lente intra-ocular multifocal pode reduzir consideravelmente a necessidade do uso de óculos.

Nem todo o paciente portador de miopia, hipermetropia, astigmatismo e/ou presbiopia pode ser submetido à cirurgia corretiva. O paciente deve se submeter a uma avaliação oftalmológica completa, além de alguns exames oculares específicos para se verificar a possibilidade ou não da correção cirúrgica.

Caso possível, deve-se lembrar que a cirurgia tem por finalidade diminuir o máximo possível o grau da miopia, astigmatismo, hipermetropia e/ou presbiopia, com o intuito de deixar o paciente o menos dependente possível dos óculos ou lentes de contato. O resultado, no entanto, depende também da cicatrização pós-operatória, que é muito individual. Mesmo que não se elimine totalmente o grau, consegue-se na grande maioria dos casos eliminar ou diminuir muito a dependência aos óculos ou às lentes de contato.

Os especialistas do OftalmoCentro foram pioneiros nestas técnicas mais modernas no RS.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo